7.11.17

Day 287 #

















Vila Viçosa, Alentejo

"Eu queria ser o Mar de altivo porte

Que ri e canta, a vastidão imensa!
Eu queria ser a Pedra que não pensa,
A pedra do caminho, rude e forte!
Eu queria ser o Sol, a luz intensa,
O bem do que é humilde e não tem sorte!
Eu queria ser a Árvore tosca e tensa
Que ri do mundo vão e até da morte!
Mas o Mar também chora de tristeza...
As árvores também, como quem reza,
Abrem, aos Céus, os braços, como um crente!
E o Sol, altivo e forte, ao fim de um dia,
Tem lágrimas de sangue na agonia!
E as Pedras... essas... pisa-as toda a gente!..."


- "Desejos vãos", Florbela Espanca

21.10.17

Day 286 #






A nossa efemeridade foi medida pela duração de uma música dos Ornatos, que me mostrou o que iria acontecer como um filme. Mas, mesmo assim, não consigo parar de o ver  e ainda não sinto que perdi, o que me deixa inquieta e sem saber o que fazer. 
Todos os dias procuro respostas em cada rua que passo, mas não encontro nada a não ser solidão.

24.9.17

Day 285 #



Ao passar em certos sítios, surgem sempre as mesmas imagens na minha cabeça.
Quem me dera ainda estar dentro daquela bolha, onde cheirava a mar e  havia sempre música a tocar...

26.8.17

PDC 17

Paredes de Coura foi para mim o paraíso no meio de todo o caos.
A música fez-me esquecer, fez-me sentir viva. E apesar de as fotos serem poucas, as memórias são infinitas.



 Young Fathers

 King Krule

 Manel Cruz





19.7.17

Day 284 #


Só quero que os dias passem e conto as horas para que a noite chegue, na esperança de que talvez consiga dormir.

Mas porquê?
De manhã tudo continua igual.

6.7.17

Day 283 #





"E a dor foi entrando em mim sem mentir

Vi-te enfim erguer do chão
E sorrir
Como a construir o meu fim"